Fique ligado!

Composto reduz toxinas ligadas a Alzheimer em células cerebrais

Um composto experimental desenvolvido por cientistas Universidade de Washington (Estados Unidos) foi capaz de reduzir a produção de uma toxina ligada à doença de Alzheimer em células cerebrais produzidas em laboratório. De acordo com os autores da pesquisa, os resultados abrem caminho para uma nova abordagem para terapias e até mesmo prevenção contra o Alzheimer. O novo estudo foi publicado na quinta-feira, 1º, na revista científica Cell Reports. Os pesquisadores utilizaram células-tronco para produzir células cerebrais humanas e, assim, estudar in vitro as propriedades do novo composto. De acordo com os autores, a doença de Alzheimer é um tipo de demência causada por danos ou pela destruição de células do cérebro. O tecido cerebral de pessoas com a doença apresenta uma aglomeração de dois tipos de proteínas: a beta amiloide – que se acumula do lado de fora das células cerebrais – e a proteína Tau, dentro das células.

 

 

-A ciência a serviço da saúde!

 

Fonte: http://www.jb.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: