Fique ligado!

Na boleia do caminhão   

Hoje o papo é reto com os meus amigos caminhoneiros que cruzam o Brasil de ponta a ponta na boleia de um caminhão. Quando eu era pequeno meu sonho era pegar uma carreta e sair por aí tocando aquela buzina para todo mundo ouvir. Mas, o que a profissão tem de bonita, tem de cansativa e perigosa. Não pense que é fácil cruzar estradas muitas vezes isoladas só com a iluminação do farol e com cargas visadas por bandidos que ficam de plantão esperando um descuido. Pois é, para ser caminhoneiro, é preciso amar a profissão e ter o máximo de empenho para cuidar dos produtos que foram colocados em sua confiança. Isso sem falar que a cada carregamento, a família (mãe, pai ou esposa, filhos) fica mais distante. Por isso, a palavra saudade é como uma tatuagem no peito desse guerreiro que muitas vezes é a única fonte de sustento da casa. Muitas vezes o que dá força para continuar é a fotografia desbotada da família presa no pára-choque e saber que um dia vai voltar para casa e matar a saudade da família. Além dos perigos todos os dias, eles trabalham com prazos, muitas vezes precisando dirigir por longas horas para fazer a viagem render.  É vida dura total! Por isso, temos que valorizar esses profissionais sempre lhes dando dignidade de trabalho. Reivindicar é direito dos trabalhadores. Os caminhoneiros fizeram a parte deles e merecem muito o nosso respeito. É por isso, que vamos que vamos a boleia desse caminhão!

 

Fonte: EquipeWM

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: