Fique ligado!

Com alimentos e gasolina, inflação sobe 0,48%, acima do previsto

img_797x448$2018_06_08_14_00_29_21322Com pressão dos combustíveis e dos alimentos, o IPCA, a chamada inflação oficial, terminou setembro com alta de 0,48%, acima do esperado pelo mercado e muito acima do registrado em agosto, quando o índice teve pequena queda de 0,09%, segundo divulgou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nsta sexta-feira (5).  Segundo o instituto, trata-se da inflação mais alta para setembro em três anos. No acumulado de 12 meses, o indicador chegou a 4,53%, estourando o centro da meta perseguida pelo governo, que é de 4,50%. Os analistas já esperavam que a inflação acelerasse em função do dólar mais alto, mas previam uma avanço menor, de 0,41%, na média. Pressionaram o índice em setembro, o grupo transportes, com alta de 1,48%, com destaque para o aumento de 4,18% dos preços dos combustíveis e das passagens aéreas, que dispararam 16,81%. Dentro dos combustíveis, houve alta generalizada. A gasolina, que havia ficado, em média, 1,45% mais barata em agosto subiu 3,94% em setembro; o etanol saiu de uma queda de 4,69% em agoso para alta de 5,42%, enquanto o diesel (de -0,29% em agosto para 6,91% em setembro).  O órgão destacou que preço do óleo diesel nas refinarias foi reajustado em 13,03% a partir de 31 de agosto. A Petrobras repassou a alta das cotações do petróleo e do dólar para o mercado doméstico. O combustível havia ficado com o preço congelado nas refinarias por três meses, em funçção do acordo com caminhoneiros para a greve no fim de maio acabar. Outro impacto no bolso veio da alimentação em casa. Destaque para os preços das frutas, que subiram 4,42%, o arroz (2,16%) e o pão francês (0,96%). Também pressionaram os preços, os aumentos do custo da energia elétrica. Segundo o IBGE, houve reajuste nas tarifas nas seguintes áreas: 16,94% em São Luís a partir de 28 de agosto; 12% em Belém e 15,98% em Vitória, ambos em vigor desde 7 de agosto. O órgão também lembrou que a manutenção da bandeira tarifária vermelha patamar 2 na conta da luz, com a cobrança adicional de R$0,05 por kwh consumido, também ajudou a puxar os preços em setembro.

– Rombo no bolso do trabalhador.

Fonte: Jornal Destak

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: